domingo, 7 de agosto de 2011

Moema leva a Dilma relato de ações inclusão no município

Foto: João Raimundo
A prefeita Moema Gramacho, de Lauro de Freitas, entregou à presidenta Dilma o catálogo do programa Arte das Mãos, uma das primeiras ações de inclusão produtiva implantadas no município. Na conversa mantida no final do lançamento do Programa “Vida Melhor – Oportunidade para quem mais precisa”, nesta sexta-feira, em Salvador, a prefeita também levou à presidenta fotos do Residencial Dona Lindu, que será inaugurado na próxima terça-feira (9), no Alto do Picuaia, bairro do Caji. Moema ainda presenteou Dilma com uma medalha e fitinha “do anjo bom da Bahia”.

Construído com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida, o conjunto habitacional cujo nome homenageia a mãe do ex-presidente Lula, vai beneficiar 1.131 famílias com renda de 0 a três salários mínimos. Moema compôs a mesa no lançamento do programa do governo do Estado, que contou com a presença das ministras do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e da Comunicação Social, Helena Chagas, e dos ministros do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, das Cidades, Mário Negromonte, e da Integração Nacional, Fernando Bezerra, além de parlamentares.

O catálogo do Arte nas Mãos apresenta as coleções de produtos fabricados pelas mulheres, a maioria beneficiárias do Bolsa Família, que aprenderam em oficinas promovidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania a fabricar vasos ornamentais de cerâmica com um design antenado com o mercado de arquitetura e decoração. Nas oficinas, além dos vasos, as mulheres tiveram noções de empreendedorismo, aulas de alfabetização e educação artística. Com foco na inclusão produtiva, o município também promove cursos de horta comunitária, artesanato, padeiro, confeiteiro, corte costura, manicure, e as da área da construção civil, entre outras.

Moema considerou o programa do governo do estado exemplo de ação de inclusão social que propicia, de fato, o começo de uma nova vida para os mais pobres e a possibilidade concreta de emancipação econômica. O governo vai beneficiar, inicialmente, 400 mil famílias das áreas urbana e rural, com renda per capita de até meio salário mínimo, com investimentos que superam R$1 bilhão. Outros R$2,6 bilhões serão destinados a microcrédito e financiamentos.

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Publicidade

Publicidade