sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lauro de Freitas se destaca na luta contra a dengue



Lauro de Freitas é um dos municípios baianos com menor índice de infestação predial pelo Aedes Aegypt, mosquito responsável pela transmissão da dengue. O bom resultado é ainda mais representativo quando comparado ao dos municípios vizinhos. Enquanto Candeias registrou ocorrência em 6,46% das residências, Simões Filho 5,3%, São Francisco do Conde 7,69%, Salvador 3,5% e Camaçari 3,7%, Lauro de Freitas teve  0,8% de infestação. O município se mantém dentro do Índice Satisfatório estipulado pelo Ministério da Saúde. Ainda assim, está intensificando o combate.

Para o secretário municipal de Saúde, Luiz Galvão, o sucesso deve-se, principalmente, à conscientização dos habitantes. “O governo não pode combater a dengue sozinho. Basta uma casa não se adequar para comprometer o trabalho de uma rua inteira. A população entendeu e está fazendo sua parte”. Para tanto, o Departamento de Vigilância à Saúde de Lauro de Freitas (Visau), além dos agentes epidemiológicos, conta com grupo específico de conscientização. Entre as ações educativas são realizadas palestras em escolas e igrejas, panfletagem e orientação durante as visitas.

As estratégias para combater a dengue são desenvolvidas de acordo com as características de cada localidade. “Assim, conseguimos atuar juntamente com os moradores e desenvolver ações mais precisas contra a proliferação do mosquito” – explica a diretora da Visau, Selma Turrioni. Uma das estratégias é o Anjo Focal: agente de endemias responsável pelo monitoramento de uma determinada área vulnerável. Eles fazem a visita uma vez por semana, intensificando o trabalho dos outros agentes, que é realizado quinzenalmente.

A Visau conta com apoio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesp), agindo em conjunto na limpeza de terrenos baldios. Para fazer o levantamento de possíveis locais de risco, a Visau utiliza o sistema de videomonitoramento do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci). Todos os casos suspeitos de dengue são avaliados e, havendo confirmação, é realizado monitoramento em um raio de 800 metros da residência do enfermo, a fim de identificar possíveis focos.  

A doença - Geralmente os sinais se manifestam a partir do terceiro dia depois da picada do mosquito. O tempo médio do ciclo é de uma semana. A dengue pode causar febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas, ou mesmo não apresentar sintomas. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos no nariz e nas gengivas, dor abdominal intensa e vômitos persistentes podem indicar a evolução para dengue hemorrágica. Neste caso, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas.

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Publicidade

Publicidade