sexta-feira, 29 de julho de 2011

Moema faz balanço da gestão e apresenta novos projetos

Referência nas políticas sociais de inclusão, Lauro de Freitas é o terceiro município que mais atrai empresas na Bahia. A população aumentou 3,71% ao ano na última década; o Produto Interno Bruto (PlB), registrou salto ainda maior, saindo de R$ 575 milhões no ano 2000 para R$ 2,3 bilhões em 2008. Hoje conta com 304 indústrias, 976 Empreendedores Individuais, 18.964 empresas inscritas e 16 mil Bolsas Família. O desenvolvimento deve-se ao “empenho coletivo, trabalho árduo de toda a equipe da administração municipal e apoio incondicional dos governos do Estado e Federal“, destacou a prefeita Moema Gramacho em reunião com a imprensa nesta sexta-feira, no Restaurante Popular.

Em clima de comemoração ao 49º aniversário de emancipação da cidade, a prefeita lançou a segunda edição da Lauro de Freitras em Revista, e o selo comemorativo do Cinquentenário. A prefeita salientou, ao fazer um balanço da gestão, que a principal realização destes seis anos e meio foi o fortalecimento da participação popular. Audiências públicas, reuniões do Orçamento Participativo, elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Municipal, formação de Conselhos e a transparência nas contas públicas, reconhecida nacionalmente, formaram a base do modelo político da administração. “Hoje o povo participa, decide o que é prioridade e cobra a execução. Participação social é, agora, uma cultura no município”, festejou..

Moema Gramacho também falou sobre as grandes obras em andamento, como a do esgotamento sanitário, que beneficiará todas as localidades do município. “É uma intervenção que não se vê, mas que trará benefícios incalculáveis à saúde da população, ao meio ambiente e às gerações futuras”. As obras já foram iniciadas em Itinga. 
 
A prefeita também abordou a polêmica questão da mobilçidade urbana. Ela explicou que a proposta é estender o Corredor Metropolitano até a ponte do rio Joanes. Os programas de habitação também foram destaques. “Entregaremos, ao todo, cerca de 7 mil unidade habitacionais até o final do nosso mandato” – revelou a prefeita. Em agosto, serão entregues 1.131 unidades do Residencial Dona Lindu, construído na localidade de Caji Picuaia com recursos do Minha Casa Minha Vida. O conjunto foi batizado de Dona Lindu, em homenagem a mãe do ex-presidente Lula.

Moema apresentou ainda projetos em andamento, como as duas Unidades de Pronto Atendimento 24h, uma já em construção em Itinga e outra em fase de licitação no Caji Picuaia, a construção de uma Casa de Parto, a nova Orla de Ipitanga, que deverá ser iniciada nos próximos meses, o novo Centro Administrativo, que já tem projeto pronto e terreno cedido pelo Patrimônio da União, o Minha Casa inha Vida 2. Ao final do encontro, a prefeita agradeceu a participação da imprensa na conscientização política da população e como meio de aproximação da administração pública com as comunidades. 
 
(ASCOM - Foto: João Raimundo)

1 comentários:

Moema poderia fazer como o ex presidente Cubischek que apresentou ao país um projeto de desenvolvimento para o Brasil em que ele dizia: Iremos desenvolver o país de 50 anos em 5 anos, que era o tempo de seu governo. Já Moema Fará em um ano o que não fez em sete anos.

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Publicidade

Publicidade