sábado, 11 de junho de 2011

Sentido duplo volta à Luiz Tarquínio

A avenida Luiz Tarquínio Pontes, na entrada de Vilas do Atlântico, voltará a ter sentido duplo no trânsito, conforme estudo apresentado pela prefeita Moema Gramacho a comerciantes e moradores da avenida e entorno. A proposta estabelece como condicionantes horário para carga e descarga e a proibição de estacionamento ao longo do meio fio. As transversais continuam com sentido único, conforme projeto atual.

A decisão foi tomada em assembléia com maioria de comerciantes da Luiz Tarquínio - embora tenha sido feita convocação ampla em toda a região - na noite desta quinta-feira (09). Ficou definido ainda que a alteração terá caráter experimental e um prazo de implantação de 45 a 60 dias. De acordo com técnicos da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), será necessário a realização de algumas obras e relocação de semáforos.

Reunião entre Empresários e a Prefeita Moema Gramacho
Foto:João Raimundo
“Foi uma decisão democrática. Convocamos a todos para opinar e votar; ouvimos comerciantes e moradores que decidiram por votação o retorno a mão dupla. Se ficar comprovado que a queda nas vendas foi causada pela mão única como argumentaram os lojistas, o sentido duplo será mantido”, enfatiza a prefeita. Em minoria na assembléia, moradores de Vilas do Atlântico, Buraquinho, Miragem e condomínios próximo, aprovavam a mudança que deu maior fluidez ao trânsito e reduziu a um terço o tempo do trajeto até o centro da cidade.

A alteração no trânsito da Luiz Tarquínio Pontes vinha sendo solicitada a administração municipal desde 2005 por moradores de Vilas do Atlântico e alguns comerciantes que se sentiam prejudicados pelos engarrafamentos constantes, com reflexo em toda a região.

A implantação da mão única, em dezembro de 2010, foi precedida de amplo estudo de fluxo de veículos, de alternativas e de impacto no entorno, por empresa especializada. A prefeitura também realizou três audiências públicas amplamente divulgadas em carro de som, faixas e convites loja a loja, em que o sentido único foi aprovado. “A mão única atendia a um pleito da população e só foi implementada após criteriosa avaliação técnica porque buscávamos o melhor para a população e vamos continuar visando o melhor”, destaca a prefeita.

Mesmo entendendo que a medida correta é o sentido único, a prefeita revela que optou por atender ao pleito da maioria que preferiu continuar com os engarrafamentos do que prejudicar o comércio. “Uma vez estabelecida a mão dupla, resta comprovar se o comércio se recupera e se a mudança tinha, de fato, tanta interferência”.

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Publicidade

Publicidade