terça-feira, 28 de junho de 2011

Moema: “Wagner é duplamente baiano”

Depois de quase sete anos da aprovação do projeto da então deputada Moema Gramacho, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), será agraciado com o título de Cidadão Baiano. Na solenidade de outorga da homenagem, nesta quinta-feira, dia 30, às 15h, na Assembléia Legislativa da Bahia, a agora prefeita de Lauro de Freitas vai destacar a história de vida do carioca que deixou o Rio de Janeiro por força da ditadura militar e adotou a Bahia.

“A trajetória de Wagner é exemplo para muitos baianos. Ele sempre esteve ligado à luta pela democracia e justiça social, e fez disso seu norte. Wagner é baiano duplamente. Ele escolheu a Bahia, e os baianos já o escolheram por duas vezes”, enfatiza a prefeita. O Projeto de Resolução de Moema foi aprovado no Legislativo em 22 de dezembro de 2004, mas dois dias após a publicação no Diário Oficial a cerimônia de entrega foi cancelada e o documento engavetado. Na quinta-feira, finalmente, o titulo será entregue.

Na época da aprovação do título, em 2004, Jaques Wagner havia deixado o Ministério do Trabalho e Emprego do governo Lula, que exerceu com a missão de gerar postos de trabalho, prioridade que também adotou na Bahia ao ser eleito governador, e ocupava o Conselho de Desenvolvimento Social da Presidência da República, quando se mostrou grande articulador entre o Governo Federal e a Sociedade Civil.

O título de Cidadão Baiano é concedida a pessoa não nascida na Bahia com relevante contribuição ao estado. “Quero realmente dizer do meu orgulho. Eu, que já me sinto totalmente baiano desde 1974, vivendo aqui na nossa terra”, afirmou Wagner no seu programa Conversa com o Governador de hoje (28).

Wagner foi um dos fundadores e primeiro presidente do Partido dos Trabalhadores na Bahia, deputado federal eleito em 1990, e reeleito para mais dois mandatos, Ministro do Trabalho em 2003, ministro do Conselho de Desenvolvimento Social em 2004, governador da Bahia em 2006, reeleito em 2010.

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Publicidade

Publicidade